1 mês de VIDA

Não, isso não é um diagnóstico, mas poderia ser! A questão é: o que você faria se tivesse apenas mais 1 mês de vida? Me arrisco a dar alguns palpites:

  • O seu olhar aconteceria como se fosse em câmera lenta. As cores seriam mais fortes e seus ouvidos ficariam mais sensíveis a tudo à sua volta.
  • Você passaria muito, muito, muito mais tempo com seu filho, filha, seu marido/esposa… ou com seus pais… talvez seus avós.
  • Você perdoaria… não importa o quê.
  • Você ousaria. Sim, ousaria! No figurino, na sua fala, na sua forma de amar e até mesmo em seus pensamentos.
  • Você reduziria em 90% seu tempo na internet.
  • Você procuraria fazer em 1 mês o que não fez a vida inteira.
  • Você estaria se lixando para a opinião dos outros. Você seria você.
  • Você passaria a dar mais importância às coisas do dia-a-dia, gratuitas e que estiveram sempre com você: poder respirar, poder abraçar, poder correr, poder acordar.
  • Você reclamaria beeeem menos. Você elogiaria mais… principalmente aqueles que moram junto com você.
  • Você pediria perdão. Você agradeceria. Você daria presentes. Você daria sua presença.
  • Você entenderia que muitas vezes o estresse foi em vão. Você perceberia o que realmente vale a pena na vida.

Você pode completar a lista?

Kerry e Chris Shook em seu livro “Um mês para viver” salientam como o conhecimento de um tempo determinado de vida em uma pessoa faz com que algo ascenda em sua mente e ela consiga se transformar, fazer aquilo que nunca fez, atingir alguma meta que parecia inatingível, superar limites… enfim, viver uma plenitude de vida.

Quando percorremos um caminho sem que conheçamos o destino, o percebemos muito mais longo do que de fato é. Talvez nossa vida seja assim. Pensamos nela como longa… quase que interminável quando o assunto são nossos sonhos, NOSSA VIDA (no sentido de: nossa vez!). Vivemos no automático… vivemos “um dia após o outro”. A rotina, por vezes, mata o entusiasmo e até mesmo nossa energia.

Mas se tivéssemos apenas 1 mês de vida? O que mudaria? Será que ao mesmo tempo em que estaríamos tão tristes pelo pouco tempo restante, não viveríamos o melhor mês da nossa vida? Será que não viveríamos a nossa essência? Será que não aproveitaríamos o melhor da vida?

O fato é que não temos nossos dias contados. E sim, isso é uma bênção. Mas, às vezes, é bom lembrarmos que não duraremos para sempre… que nossa vida é esta, é agora, é única. Viveremos nossos sonhos, ou eles se juntarão ao pó debaixo do tapete.

Então… VIVA! Sonhe… e realize! Trace metas e não descanse até atingi-las. Desligue a TV e se desligue da internet. Seja protagonista da sua própria vida!!! Tenha como pré-requisito de vida amar a si própria(o). Imagine quem seriam as pessoas que você gostaria que estivessem grudadinhas a você no seu último mês de vida e passe um tempão com elas… Deus lhe deu a vida como um presente em porções diárias, aproveite o melhor dela e seja feliz!

A propósito, o que você viverá hoje?

Obs: as imagens a seguir são simples ideias, os momentos mais belos e os registros inesquecíveis acontecerão com você…

7

 

11

 

2

Um beijo… fiquem com Deus.

Nanda Fernandes

Mais informações em:

www.meusamoresminhafamilia.com

Fã page 

Canal do Youtube 

1 mês de VIDA
Avalie Este Artigo